Importância da leitura (resposta)

Recebi o comentário de um pai no texto “A importância da leitura“:

D. ZAILDA,
NA VERDADE, EU QUERIA UMA FORMA PRÁTICA DE ENSINAR MEUS FILHOS,08 E 10 ANOS, A ITERPRETAR TEXTOS,AGORA, TUDO NUM CONTEXTO MAIS INFANTIL, OU SEJA, QUERIA UMA FORMA DE ENSINÁ-LOS SEM SAIR DO SEU UNIVERSO AINDA DE BRINCADEIRAS. TENHO MEDO DE EMPURRÁ-LOS PARA UMA RESPONSABILIDADE MAIOR DE TER
QUE FAZER AS COISAS COM PERFEIÇÃO.
ME AJUDE, POR FAVOR, A FAZÊ-LOS APRENDER A INTERPRETAR E CONSTRUIR TEXTOS.

Abaixo segue a resposta:

Caro pai,
É tão bonito ver pais preocupados com a educação dos seus filhos. Saiba que esse é o melhor incentivo para uma criança querer se aperfeiçoar.
A minha sugestão é que busque a unidade de Kumon mais próxima da sua residência (pode ser localizada no site oficial do Kumon – www.kumon.com.br).
Telefone, agende uma entrevista e compareça com seus filhos.
Lá você conversará com a orientadora e ela lhe mostrará como fará esse trabalho.
O Kumon trabalha de acordo com a capacidade que cada aluno tem de ler e interpretar.
Ou seja, a orientadora avaliará a entonação da leitura em voz alta, para saber se seu filho consegue entender aquilo que lê. Um aluno que gagueja ou não respeita pontuação, dificilmente compreenderá o que está escrito.
Cada criança tem seu começo, ou seja, há crianças que precisarão aperfeiçoar a leitura de palavras, e crianças que começarão lendo pequenos textos.
Todo o material inicia um mundo de palavras do cotidiano das crianças e, são ilustrados para que associem o que está escrito com a imagem. Em alguns casos há perguntas em relação ao texto. As crianças pequenas adoram esses textos.
Em cada aula são reservados alguns minutos para lerem livros, também com textos de letras grandes e muitas ilustrações.
O curso inicia no ritmo do aluno, há aqueles que ficam somente 15 min., e vai se estendendo esse tempo de acordo com a sua capacidade de realizar tarefas, até aproximadamente 50 min., com tarefas de casa adequadas à rotina diária.
As atividades são introduzidas aos poucos para que se familiarizem com as atividades de aula. Esse processo pode levar meses.
É muito satisfatório ouvir dos pais que seus filhos pedem para comprar revistas ou que começam a se interessar pelos livros existentes em casa. Para isso em paralelo, se os pais quiserem participar do processo de aprendizado, solicito:
– que cantem muitas músicas, para que as crianças ampliem seu vocabulário;
– que criem habito diário de leitura em voz alta, de preferência, antes de dormir;
– quando seus filhos ainda não estão alfabetizados ou têm dificuldade para ler, que seus pais leiam para eles flexionando a voz, imitando sons de carros, animais, pessoas, criando situações de mistério…;
– conforme as crianças começam a ler, que leiam em conjunto (pode ser alternando, pai e filho);
– que após a leitura seus pais, em tom de brincadeira, perguntem a respeito dos personagens, para isso, os pais devem ler antes o livro;
– que faça atividades lúdicas, como incentivá-los a desenhar a respeito do livro que eles mais gostam;
– que deixe os livros ao seu alcance, para que tenha acesso a eles, quando começar a se interessar pela leitura e o adulto não puder acompanhá-lo nesse momento;
– que leve seus filhos à livraria para que escolham o livro que querem ler.
– que se as crianças já souberem escrever, pedir que, sem compromisso, reescrevam a história livremente, ou seja, sem censuras, dessa maneira a criança aprenderá a colocar as idéias no papel.
Claro que isso tudo é um complemento do trabalho realizado na unidade, com um material próprio e programado para este fim: trabalhar a leitura e a interpretação de textos.
É importante reforçar, que o Kumon trabalha em conjunto com a escola e os pais, e que a conseqüência desse trabalho é o desenvolvimento de uma criança forte, segura de si mesma e com ampla capacidade de compreensão do mundo que a rodeia.
Até breve.

Betzabe Ovalles
Orientadora de Kumon da Unidade Belém/Nazaré

Leia também:
Leitura diária
A importância da leitura

%d blogueiros gostam disto: