Material didático com erros

Se passassem por um exame criterioso, os livros de ciências usados pelos alunos de 5ª a 8ª série da rede pública estariam reprovados. Pelo menos no conteúdo referente à astronomia. Todos os 52 materiais didáticos aprovados e comprados pelo Ministério da Educação (MEC) no ano de 2007 para serem utilizados de 2008 a 2010 nos quatro últimos anos do ciclo fundamental apresentam erros. Os equívocos foram apontados na tese de mestrado em ensino de ciências apresentada na Universidade de Brasília (UnB), no início deste mês, pela pesquisadora Patrícia Amaral. Para o MEC, as limitações de alguns livros não comprometem o conjunto da obra.

Embora não tenha sido esse o objetivo da pesquisa de Patrícia, que finalizou seu trabalho elaborando um guia para ajudar os professores de ciências em sala de aula, os erros nos livros didáticos foram registrados como um ponto importante. “Sempre vai haver incongruências nos materiais, isso é natural e já vem sendo apontado por outras pesquisas desde 1997. Não é nada que levará um aluno a ser reprovado em algum teste, por exemplo, mas deve ser corrigido”, explica a mestre em física. De acordo com ela, a falta de intimidade dos autores com a astronomia é o início do problema.

Para se ter idéia, dos 37 estudiosos que escreveram os 52 livros de ciências comprados pelo MEC para alunos de 5ª a 8ª série, nenhum tem formação específica em astronomia, verificou Patrícia em sua pesquisa. “São pessoas muito preparadas, com doutorado, mas não nessa área que eu analisei”, destaca. Na outra ponta, segundo ela, os professores que estão em sala de aula também carecem de informação sobre o assunto. “Aí eles caem nessas pegadinhas dos livros, contribuindo para a perpetuação dos erros”, diz Patrícia.

(Continue lendo em Diário de Pernambuco – Falha no material didático)

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: