Quero aprender – método de choque

Eu queria prestar o exame para o conseguir o DELE (Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira) mas sabia que teria um grande desafio pela frente. Mesmo sendo professora de espanhol há alguns anos eu não conhecia ninguém em minha região que tivesse conseguido o tal diploma. Quando disse à minha diretora o que pretendia, ela deu uma gargalhada e disse:

– Ainda bem que sonhar não paga imposto!

Conhecem a piadinha? Como se consegue colocar 20 espanhóis dentro de um Fusca? Simples, basta dizer que não cabem. Pois acho que devo ter algum antepassado espanhol porque naquele dia, quando saí da escola depois de minha conversa com a diretora, eu já tinha tomado a decisão de fazer o tal exame. E iria fazer a “dança da chuva”.

Você sabe porque a dança da chuva dos índios funciona? Porque o índio dança até chover. E assim eu iria fazer, iria estudar e fazer o exame, tantas vezes quantas forem necessárias. Mas é claro que eu não ia aparecer no dia do exame de paraquedista, apostando na sorte, mesmo porque acho que “sorte” não tem nada a ver com um exame importante como esse. O fator sorte pode até ajudar mas nunca definir o resultado das provas.

O exame é composto de 5 provas:

gramática, com 60 questões e 60 minutos de duração;

interpretação, com 4 textos e 60 minutos de duração;

auditiva, ouvimos uma gravação de um diálogo e depois temos alguns minutos para responder a 4 perguntas sobre ele, depois outro diálogo e assim sucessivamente;

redação, dois temas para escolher e escrever uma carta e uma redação, ambas com 150 palavras;

oral, uma entrevista de alguns minutos com um nativo e 10 minutos para escolha do tema e preparação.

As provas acontecem em 2 dias consecutivos e são muito difíceis e também o preço da inscrição é bem salgado, de forma que eu não iria desperdiçar tempo e dinheiro, tinha que arrumar um bom método de estudos.

Optei pelo método de choque, ia fazer primeiro a prova para o Diploma Intermediário, e depois que o tivesse conseguido iria me preparar para o Diploma de nível superior. Estabeleci para mim mesma que a partir daquele dia iria passar uma hora por dia estudando espanhol. Essa hora diária de estudos seria sagrada, se na hora de dormir eu ainda não tivesse estudado, começaria a estudar imediatamente e dormiria uma hora mais tarde.

Dois anos se passaram e durante esses dois anos eu estudei uma hora por dia. No começo eu ia deixando para o final do dia e acabava tendo que estudar no final da noite, muitas vezes dormindo em cima dos livros. Comprei livros de gramática, dicionários, livros com textos, romances, jornais, revistas, vídeos e CDs em espanhol. Depois de algum tempo eu já tinha me acostumado, levantava uma hora mais cedo para estudar, assim ficava livre.

Muitas vezes estavam todos se arrumando para sair e eu lá, de cara enfiada nos livros. Os amigos diziam:

– Deixa de ser boba, larga esses livros pra lá, um dia não vai fazer falta, você é inteligente, vamos ao baile.

Inteligente, boba, mas acima de tudo muito teimosa. Nada me fazia desistir de minha hora diária de estudos. Acho que escrevi vários livros nesses dois anos, porque fazia resumos que re-estudava mais adiante. Fazia anotações que lia dentro do ônibus, indo para a escola. A diretora às vezes perguntava, com certo sarcasmo na voz:

– E como vão os estudos?

– Vão indo – eu respondia, lacônica.

Ao final de 2 anos eu já me sentia preparada para o exame, foram 2 dias de cansaço, tensão e muitas esperanças. Depois veio a espera, teria que acertar pelo menos 70% de cada prova para conseguir o diploma!

Os meses se passaram até que recebi a carta do Instituto me avisando que eu passara e que tirara quase 90 de média! Fui buscar meu diploma e estudei mais um ano, para tentar o diploma Superior. Durante um ano procurei mais material, estudei tudo de novo, agora já com uma visão mais concreta e realista de como era a prova.

No dia das provas tive uma surpresa porque a prova de nível Superior era muito mais difícil e extensa que a outra que eu fizera e também havia exercícios a mais, mas o tempo continuava sendo de uma hora. Com muito custo consegui terminar todas as provas em cima do horário mas não tinha grandes esperanças.

Ao final de alguns meses, veio o resultado: eu conseguira o diploma Superior, o tão sonhado DELE, com média 77 e logo na primeira vez! Comemoramos muito e foi com muito prazer que dei a notícia à minha diretora. A surpresa dela foi um prazer extra, depois de 3 anos estudando uma hora por dia.

Hoje já aprovei o método, quando preciso fazer alguma prova importante volto a ele: uma hora por dia de estudos extensos e intensivos. Com organização e persistência não há nada que não se consiga aprender ou alcançar nesse mundo!

Leia também: Como passar em provas e concursos

Verdinha

8 Comentários

  1. Uhuuuuuu parabéns!! É minha meta prestar este exame, não tinha idéia que era tão difícil, mas vou conseguir pq se alguém conseguiu EU tb posso!

    Agradeço muito por postar, para mim serviu como incentivo.

    Um abraço,

    Glorinha Castro

    • Olá Glória!
      Pois é, dizem que “querer é poder”, mas eu discordo. Diria que “querer FAZER é poder”, porque sem esforço pouca coisa se consegue, e sabe-se que tudo o que conseguimos sem esforço normalmente não valorizamos. Então, mãos à obra, isso é o que eu chamo de “inveja boa”. Tudo o que outra pessoa consegue eu também consigo. Como a outra pessoa conseguiu? Assim ou assado. Então vou fazer o mesmo e na certa conseguirei.
      Avise quando conseguir o diploma, estarei aguardando!
      Um abraço
      Zailda Coirano

  2. Eveline Soledade

    Colega,
    Bom dia!

    Parabéns pela persistência e pelo resultado. Você é exemplo pra muita gente, inclusive pra mim.

    Quais são seus blogs e sites com material de espanhol?

    Beijão

  3. Mari

    Nossa, parabéns pra você, moça… mais um exemplo para minha vida *-*

  4. Bia

    Parabéns pelo diploma! Pareceu tão fácil, mas sei que foi extremamente difícil, né? Eu gostaria de ter uma vontade tão grande assim para estudar todos os dias pelo menos uma hora. Não sei como vou conseguir alcançar a tão sonhada disciplina.

  5. Josy

    Olá Zailda!!!

    Menina, meus mais sinceros PARABÊNS!!! Acabo de ler a sua maratona e fiquei impressionada! Concordo plenamente que Querer Fazer é Poder!!!
    Estudo espanhol a 2 anos, mas sempre tem algo a mais que me impede de estudar e assim eu acabo deixando de lado…
    A sua historia me comoveu muito, muito mesmo. Tentarei seguir o seu exemplo e se for possivel, envie materiais que te ajudaram.
    Obrigada por nos mostrar que a persistencia compensa!!!!

    Beijos!

  6. Ronaldo do Amaral

    Fiquei emocionado!

%d blogueiros gostam disto: